domingo, 30 de outubro de 2011

Eu me ajoelhei para orar,
mas não por muito tempo, 
Pois tenho muito a fazer. 
Eu tive de me apressar e ir trabalhar, 
Pois contas em breve precisam ser pagas. 
Assim, me ajoelhei e orei apressadamente 
e me levantei depressa de meus joelhos. 
Minha obrigação Cristã foi feita. 
Minha alma pode descansar em paz... 
Por todo o dia, eu não tive tempo
De espalhar uma palavra de alegria,
Sem tempo de falar de Cristo aos amigos. 
Eles ririam de mim, eu receio.
Sem tempo, sem tempo, muita coisa a fazer, 
era minha constante reclamação.
Sem tempo para dar às almas necessitadas. 
Mas por último, o tempo, o tempo de morrer, 
eu fui perante Nosso Senhor, 
eu entrei e fiquei de olhos baixos. 
Pois em Suas Mãos, Deus tinha um livro, 
O Livro da Vida!
Deus olhou em Seu Livro e disse:
'' Seu nome não consigo encontrar, 
Uma vez Eu ia escrever seu nome...
Mas nunca encontrei tempo''! 

Um comentário: